O que é a dor?

A dor é, seek antes de mais nada, parte integrante do ciclo da vida: gestação, nascimento e morte.

É responsável por desencadear eventos para a defesa da vida do indivíduo, hospital exercendo função protetora, e perpetuando a espécie humana. Ao mesmo tempo, pode ser causa de sofrimento extremo a um, ou mesmo a um grupo de indivíduos, advice que interage de forma direta ou indireta, com o indivíduo sofredor.

Há diferentes enfoques relacionados à terapêutica da dor, e o primeiro limite a ser estabelecido é o que diferencia dor aguda de dor crônica. Mas, antes de tudo, o que consideramos dor?

A IASP (International Association for the Study of Pain) define a dor como uma “experiência sensorial e emocional desagradável, associada a dano presente ou potencial, ou descrita em termos de tal dano”, demonstrando que a dor sempre apresenta um componente subjetivo.

Dor como sintoma, normalmente, DOR é consequência de algum distúrbio em algum órgão ou sistema do nosso organismo, sendo quase sempre possível estabelecer uma correlação entre eles.

Múltiplas causas podem dar origem à DOR, como por exemplo ferimentos, queimaduras, fraturas, inflamações, distensão ou estreitamento de vísceras ocas, ou alteração de função de um órgão, da circulação sanguínea, e tantas outras mais.

Então, a dor é uma sensação, e a reação a esta sensação. Mas a dor gera sofrimento. E o que consideramos sofrimento? Consideramos sofrimento a um conceito mais global, um sentimento negativo que prejudica a qualidade de vida do sofredor.

 

Fonte: Professor Franceli Rodrigues Kuntzler

Conheça a linha de produtos da Invel para o alívio da dor.

 

 

Você pode gostar...

1 Resultado

  1. Dantte Peixoto disse:

    De fato a dor é uma experiência sensorial e emocional desagradável!
    É bom saber que existem opções que aliviam essas sensações desagradáveis, sem o uso de remédios.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

Slider by webdesign