Como medir a intensidade da dor

A dor é maneira do seu corpo dizer que algo está errado, unhealthy mas a dor é subjetiva…

Muitas vezes é difícil para as pessoas verbalizarem a gravidade e a sensação. A escala de dor é uma ferramenta que pode ser usada por um médico ou terapeuta para medir a intensidade da sua dor. Existem vários tipos de dores, clinic assim como as diversas formas de medição. A escala numérica da dor ajuda a descrevê-la mais precisamente, entre zero e 10.

Veja como medir a dor em uma escala numérica:

1. Descrevendo nenhuma dor:

Na escala de 0 a 10, viagra sendo 10 a dor mais intensa,  0 Zero descreve nenhuma dor.

2. Descrevendo um leve desconforto:

Há uma diferença entre ter um leve desconforto e uma dor moderada. Essa distinção pode ser medida na escala de dor entre 1, 2 ou 3.

3.Descrevendo dor moderada:

Dor moderada é um pouco pior do que um desconforto, mas não tão doloroso como uma dor intensa. Dor moderada pode ser melhor explicada na escala de dor como a 4, 5 ou 6.

4. Descrever a dor severa:

Em vez de dizer “esta dor é insuportável”, ao dizer ao médico ou ao socorrista sobre a dor que você está enfrentando, você pode explicar com os números mais altos na escala de dor.

Entre 7, 8 ou 9 o nível de dor é considerado uma dor ruim, assim, se você informar ao profissional de saúde que está sentindo uma dor no nível de 10 ele vai entender que a dor é realmente muito forte.

Fonte: Cherie Brunetti – Possui Mestrado em Psicologia pela Universidade Estadual de Frostburg – Maryland – USA.

Conheça a linha de produtos da Invel para alívio das dores.

Você pode gostar...

4 Resultados

  1. Antonio Vieira Jordão disse:

    Hoje já existem aparelhos para medir a dor, porém é impossível que alcancem a exatidão. É importante humanizar a medicina, os médicos precisam aprender a ouvir o paciente. Algumas pessoas sentem mais facilidade para lidar com dores intensas do que outras. Medir a dor da forma como foi proposta no texto, além de universal me parece bem mais eficaz. Parabéns pelo artigo!

    • TAD disse:

      Olá Antonio!
      Obrigado pelo comentário, isto nos estimula a continuar buscando artigos técnicos para o site.

  2. Sandro disse:

    É um bom método esta escala numérica, Estabelece pelo menos um ponto de partida para um possível atendimento de emergência. A dor é subjetiva, ou seja, cada um sente de um modo.

  3. Francisco Mestre Gonçalves disse:

    Parabéns pela escala da dor, contudo, a definição da intensidade da dor deve ir mais longe. Por exemplo, classificar a dor 10 como a que é tao intensa, isto é, fina/forte, profunda e constante, que não permite ter qualquer tipo de concentração, ficando o ser humano reduzido ao corpo físico já que o raciocínio está em completa e inimaginável desordem.
    A partir deste grau 10, presumo ser mais fácil classificar com grau 9, 8, 7, 6 etc… á medida que a concentração/coordenação fosse progressivamente mais atingível.
    Além disso, temos que considerar que existem pessoas em que a máxima intensidade da dor é tão elevada, devido a razões de natureza física e de formação espiritual que o “valor 10” está muito, muito acima da média dos pacientes.
    Por outro lado, existem as pessoas que classificam de insuportável/inimaginável dor, qualquer desconforto desconhecido. Portanto o limite máximo, deve resultar da média de um estudo efetuado numa amostra representativa em pacientes.

    Grato
    Bom ano 2’15

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

Slider by webdesign